Durante este ano, assinalarei aqui acontecimentos importantes do reinado de Dom Dinis, à medida que forem acontecendo os respetivos aniversários, assim como transcreverei excertos do meu romance sobre o Rei Lavrador.

28
Dez 15

 

Pormenor da estátua em Coimbra

Dedicarei o ano de 2016 a Dom Dinis - por acaso, o seu 755º aniversário -, aproveitando o facto de o Rei Lavrador ser tema da próxima Viagem Medieval em Santa Maria da Feira. Também foi criada uma página no Facebook, a fim de alertar as autoridades para o péssimo estado em que se encontra o seu túmulo, em Odivelas.

Dom Dinis é conhecido por ter sido poeta, fundador da Universidade portuguesa (aliás em Lisboa e não em Coimbra) e mandado plantar o pinhal de Leiria, o motivo por que lhe puseram o cognome de Lavrador.

Na verdade, o sexto rei de Portugal provavelmente não mandou plantar apenas aquele pinhal, mas vários. Na época medieval, gastavam-se quantidades exorbitantes de madeira e o desaparecimento das florestas era já um problema. O pinheiro bravo é das árvores que mais rapidamente cresce e, por isso, Dom Dinis teria optado pela sua plantação em vários locais. Além disso, foi um grande impulsionador de todo o tipo de agricultura.

No entanto, o cognome de Lavrador não lhe faz justiça, pois Dom Dinis foi igualmente um grande impulsionador do comércio, da pesca, da exploração mineira e um extraordinário legislador, além de que expandiu a fronteira portuguesa para leste do Guadiana, conseguindo ainda a inclusão da região de Ribacoa no reino. A fundação da Universidade e a sua poesia não foram igualmente os seus únicos contributos culturais. Ao decidir adotar o português como língua oficial dos documentos régios (que até à altura eram redigidos em latim, ou em galaico-português), Dom Dinis contribuiu para a uniformização do idioma, diminuindo as diferenças regionais, pois, naquela época, dificilmente um alentejano entenderia um minhoto ou um transmontano.

Retrato D. Dinis 1.jpg

De tudo isto e de muito mais darei conta durante todo o próximo ano, assinalando acontecimentos importantes do reinado de Dom Dinis, à medida que forem acontecendo os respetivos aniversários. E aproveito para dizer que o meu romance sobre o Rei Lavrador será republicado em edição revista e melhorada.

 

 

Nota 1: a primeira imagem é um pormenor da estátua de Dom Dinis em Coimbra; a segunda imagem vem daqui.

 

Nota 2: as minhas informações sobre Dom Dinis baseiam-se na sua biografia, escrita pelo Professor José Augusto de Sotto Mayor Pizarro (Temas e Debates 2008).

Dinis Biografia.jpg

 

publicado por Cristina Torrão às 11:46
tags:

Andanças Medievais
O meu outro blogue Andanças Medievais A minha página no Facebook Andanças Medievais
Informação
As minhas informações sobre Dom Dinis são baseadas na biografia escrita pelo Professor José Augusto de Sotto Mayor Pizarro (Temas e Debates 2008)
Dezembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
29
30
31


pesquisar
 
Viagem Medieval
O reinado de Dom Dinis é o tema da próxima Viagem Medieval em Terra de Santa Maria
mais sobre mim
Vamos salvar o túmulo do rei D. Dinis
Uma página do Facebook que alerta para a necessidade de se restaurar o túmulo de Dom Dinis no mosteiro de Odivelas.
História
Em todos os momentos da História, seja na Antiguidade, na Idade Média, ou no nosso tempo, são as mesmas paixões e os mesmos desígnios que inspiram os humanos. Entender a História é entender melhor a natureza humana.
«O passado dos homens não foi só a sua vida pública. Foi também o jogo ou a luta de cada dia e aquilo em que eles acreditaram», Prof. José Mattoso
Que a História também dos fracos reze!
Não há História verdadeira sem a versão dos vencidos.
subscrever feeds
blogs SAPO